YOUTUBE, JUVENTUDE E ESCOLA EM CONEXÃO: A PRODUÇÃO DA APRENDIZAGEM CIBORGUE

Desde sua criação, o YouTube é o maior site de compartilhamento de vídeos da web. Seu sucesso decorre, principalmente, da exibição de vídeos produzidos para fins de ntretenimento, assistidos predominantemente pelo público jovem. A juventude ciborgue utiliza o YouTube não apenas para diversão, mas também para estudar os conteúdos curriculares. Neste contexto, a pesquisa realizada teve como foco o seguinte problema: como as videoaulas no YouTube alteram as formas de aprendizagem dos conteúdos curriculares pela juventude ciborgue? Para construir possíveis entendimentos do problema proposto, utilizou-se como metodologia, de modo articulado, elementos da netnografia, em canais do YouTube que disponibilizam videoaulas sobre conteúdos curriculares, observação de três turmas de uma escola pública de Ensino Médio, entrevistas com alunos/as e educadores/as e aplicação de questionários. A fim de analisar o grupo investigado e compreender as características multifacetadas do fenômeno observado, utilizei como referencial teórico autores/as do campo das juventudes e do campo dos Estudos Culturais, bem como as principais referências sobre as tecnologias digitais. Foi possível perceber com esta pesquisa que o uso do YouTube por parte dos/as alunos/as no percurso educacional se insere em um processo de mudança cultural que permeia as atitudes e comportamentos de uma juventude ciborgue. Tais mudanças podem alterar de maneira significativa as relações entre as culturas juvenis, a cultura escolar e a aprendizagem. Portanto, nesta dissertação argumento que a aprendizagem dos conteúdos curriculares está ciborguizada de tal forma, que elementos da cibercultura, da cultura escolar e da cultura juvenil se fundem na composição dos modos de estudar e aprender da juventude contemporânea. Tais formas de aprendizagem estão intimamente vinculadas às multiplicidades das formas de existência dos/as jovens ciborgues que cursam o Ensino Médio. Foi possível perceber ao longo da pesquisa que alguns/algumas jovens afirmaram que, quando utilizaram o YouTube para estudar os conteúdos curriculares, foram capazes de aprender de uma maneira mais rápida do que em sala de aula. Também foi possível observar que elementos da cultura juvenil, quando estão presentes nas videoaulas do YouTube, atuam na produção de sentido para os conteúdos curriculares. Situação semelhante também ocorre na escola quando há a presença de elementos da cultura juvenil e da cibercultura, que quando são incluídos nos processos educacionais, também produzem sentidos para os conteúdos curriculares. No que diz respeito às formas de aprender, é possível perceber que para a maior parte das pessoas pesquisadas, as tecnologias alteraram os processos de construção do conhecimento, inserindo-se em diferentes momentos da escolarização. E por isso é possível falar de uma aprendizagem ciborgue. Uma forma de aprender que integra os recursos analógicos comuns nas escolas com as tecnologias digitais e as conexões que elas produzem com o ciberespaço e com a cibercultura.

SILVA-2016-Youtube-juventude-e-escola.pdf download View | Download
Keywords: Aprendizagem Ciborgue, Cibercultura, Cultura juvenil, ensino médio, juventude, YouTube
Categories: Dissertação, Produção